Arquivo da categoria: você é tão livro

augustus, poesis

augusto de campos, artista ad infinitum. sua tessitura faber deve ser deslida.
sublinhar, sublimar.

de viva vaia

(…)
a sorte? ela se move
como quem não se move.

ela decide e enterra
(cara ou coroa?): a sorte.
onde estou? finisterra.
caia e corroa a morte.

mas a solange eu lego
meu coração ex corde.

(…)

Resultado de imagem para augusto de campos caricatura

Resultado de imagem para augusto de campos

 

 

Meyer-Clason e o Rosa Alemão

Toda interpretação mata a poesia à medida que dá mastigado para o leitor o que este deveria captar com sua imaginação.

Curt Meyer-Clason [1910-2012], tradutor alemão, em carta a João Guimarães Rosa, dialogando sobre a opera tradutória que teciam juntos da obra rosiana para o alemão.

Recomendo a degustação do livro a seguir:

Resultado de imagem para correspondência com seu tradutor alemão Curt Meyer-Clason

Resultado de imagem para joão Guimarães Rosa: correspondência com seu tradutor alemão Curt Meyer-Clason

Meyer-Clason é o terceiro da esquerda para a direita, ao lado de Rosa.

Leia mais em:

http://www.academia.org.br/publicacoes/joao-guimaraes-rosa-correspondencia-com-seu-tradutor-alemao-curt-meyer-clason-1958-1967

 

 

El libro

A ironia do vídeo a seguir é o que mais me encanta! Obviamente, as tecnologias são substituídas, ou aperfeiçoadas, e sempre há um quê nostálgico, um ar saudoso, um lamento, um sussurro, ou um dar de ombros. Não importa. Há que se vivê-las, as tecnologias. Hoje, o livro é poliengenhoso, senhor das páginas digitais, virtualíssimo virtuose, plena e ricamente adaptado ao admirável fundo novo. O livro é touch! Eu toco, você troca?